08/08/2012

Dando notícias...

Olá amorecas, tudo bem? Andei sumida aqui do blog por dois motivos: o primeiro é a correria no trabalho mesmo e o segundo é por conta conta de umas crises existenciais que tive esses dias, quando recebi a notícia de que um amigo meu mto querido morreu num acidente de moto. Cada vez que perco alguém próximo a mim me bate uma depressão sem fim, eu repasso minha vida todinha e vejo o quanto ela é insignificante.

Digo isso não no sentido lato da coisa Nossas vidas, óbvio, têm muito valor. A minha, pelo menos, tem um valor imensurável, assim como a do meu filho e de todos aqueles que convivo e amo, inclusive muitas de vcs. As coisas continuam da msm forma, as pessoas permanecem com sua rotina e a vida dos demais segue normslmente, msm sem vc. Ae me vem os questionamentos: de onde vim, para onde vou? qual o verdadeiro sentido de nossa existência? A gente lembra que também vai morrer um dia e se questiona se deve procurar uma igreja para "salvar a alma" (será por isso que as igrejas estão tão cheias?..rrs)

E dae me vem muitos outros questionamentos. Um deles é: vale a pena mesmo me privar de comer aquilo que tenho vontade? A resposta que tive esses dias todos é que NÃO. Que eu não tenho que me privar de nada disso, que eu não sou obrigada a ir malhar diariamente, que eu não preciso ser que nem essas meninas de capa de revista. Meu sonho nunca foi ser modelo. Eu não vou ficar correndo atrás de uma coisa que no final não vai mudar, nem acrescentar em nada a minha vida. Por que eu tenho que ser a mais bonita de todas? a mais sarada de todas? a mais...mais...mais. Pra que essa cobrança diária?

Ai, sério, eu cansei dessa cobrança que não me faz bem. Lógico que ser gorda também me faz mal, não estou dizendo que vou comer o mundo, sair da academia,  chutar o pau da barraca. Mas vou parar c essa cobrança diária e continuar seguindo da maneira q eu acredito ser a melhor, para mim, claro! Quero viver mto ainda...

Desculpa ae o post deprê de hoje, prometo um próximo mais animadinho =)

3 comentários:

  1. Olá Pat, qto tempo né???

    Vamos por partes...em 3 semanas perdi três pessoas que conhecia (01 de 40 anos - Teve AVC / 01 de 23 que morreu aguardando um leito no hospital e 01 de 30 em um acidente de carro)....e eu pensei como vc...adianta eu ficar me privando de comer e tals??? E vou ser sincera, comi exageradamente.....mas depois pensei, posso comer, sem cobranças...se tô afim de comer brigadeiro, vou lá e faço....porém pra tudo temos que ter moderação. O que realmente não podemos é ficar nessa neura e se privar das coisas boas (ainda que gordas)....se permita as vezes...

    Qto a igreja, eu frequento uma.....sabe o que eu sinto, que o Senhor renova as forças dia apos dia.....e que a Alegria do Senhor é a nossa força....

    ResponderExcluir
  2. Oi Pat, estou voltando ao blog. Não sei se lembra de mim. Bom,também já me questionei muito sobre isso tudo o que você falou, e cheguei à conclusão que não vale mesmo a pena se cobrar tanto em nome de um corpo perfeito, pois somos muito mais que isso e a vida também. Então, procuro sempre pensar que a saúde é mais importante, e quando nos preocupamos e zelamos por ela, a boa estética vem em consequencia.

    ResponderExcluir
  3. Pat, primeiramente eu sinto muito pelo seu amigo. Mortes de pessoas próximas de mim também mexem muito comigo, me fazem refletir muito sobre tudo e me deixam um pouco deprê tbm.

    Olha, você tá certa. Como já diriam, "o que se leva dessa vida é a vida que se leva". Então, a gente tem que viver uma vida leve, sem cobrança excessiva, sem objetivos inalcançáveis.

    A gente tem que viver buscando ter saúde e não buscando ter um corpo perfeito. É claro que se pudermos melhorar nosso corpo, isso fará bem para nossa auto-estima, mas pelamordedeus, não podemos ser escravas disso!

    A verdade é que eu passei por esses mesmos questionamentos há um tempo... e quem me abriu os olhos para isso foi o namorado. Veja você, mesmo ele sendo personal trainer, ele é quem me mostrou que cobrança demais só faz mal. E daí que eu não peso 60kg? E daí que eu não tenho a barriga chapada? E DAÍ, meu deus?! Isso não deve fazer de mim uma pessoa pior ou menos feliz!

    É claro que a gente não pode simplesmente se entregar aos prazeres da gula, a gente tem que dar uma controladinha sim, mas com foco na saúde (tanto a física quanto a mental). E ficar bitolada sofrendo restrições pesadas só vai fazer a gente ser infeliz.

    força aí, amiga. conte comigo sempre.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho! =)